Pessoas visitaram esta pagina

                       free contadores visitas

2. Fraudes via Internet

Normalmente, não é uma tarefa simples atacar e fraudar dados em um servidor de uma instituição bancária ou comercial. Então, atacantes têm concentrado seus esforços na exploração de fragilidades dos usuários, para realizar fraudes comerciais e bancárias através da Internet.

Para obter vantagens, os fraudadores têm utilizado amplamente e-mails com discursos que, na maioria dos casos, envolvem engenharia social e que tentam persuadir o usuário a fornecer seus dados pessoais e financeiros. Em muitos casos, o usuário é induzido a instalar algum código malicioso ou acessar uma página fraudulenta, para que dados pessoais e sensíveis, como senhas bancárias e números de cartões de crédito, possam ser furtados. Desta forma, é muito importante que usuários de Internet tenham certos cuidados com os e-mails que recebem e ao utilizarem serviços de comércio eletrônico ou Internet Banking.

A seções 2.1 e 2.2 ilustram algumas situações envolvendo estes tipos de fraudes. A seção 2.3 descreve alguns cuidados a serem tomados pelos usuários de Internet, ao acessarem sites de comércio eletrônico ou Internet Banking. As seções 2.4, 2.5 e 2.6 apresentam alguns procedimentos para verificar a legitimidade de um site. E a seção 2.7 recomenda o que o usuário deve fazer se perceber que seus dados financeiros podem estar sendo usados por terceiros.

2.1. O que é scam e que situações podem ser citadas sobre este tipo de fraude?

O scam (ou "golpe") é qualquer esquema ou ação enganosa e/ou fraudulenta que, normalmente, tem como finalidade obter vantagens financeiras.

As subseções 2.1.1 e 2.1.2 apresentam duas situações envolvendo este tipo de fraude, sendo que a primeira situação se dá através de páginas disponibilizadas na Internet e a segunda através do recebimento de e-mails. Observe que existem variantes para as situações apresentadas e outros tipos de scam. Além disso, novas formas de scam podem surgir, portanto é muito importante que você se mantenha informado sobre os tipos de scam que vêm sendo utilizados pelos fraudadores, através dos veículos de comunicação, como jornais, revistas e sites especializados.

2.1.1. Sites de leilões e de produtos com preços "muito atrativos"

Você acessa um site de leilão ou de venda de produtos, onde os produtos ofertados têm preços muito abaixo dos praticados pelo mercado.

Risco: ao efetivar uma compra, na melhor das hipóteses, você receberá um produto que não condiz com o que realmente foi solicitado. Na maioria dos casos, você não receberá nenhum produto, perderá o dinheiro e poderá ter seus dados pessoais e financeiros furtados, caso a transação tenha envolvido, por exemplo, o número do seu cartão de crédito.

Como identificar: faça uma pesquisa de mercado sobre preço do produto desejado e compare com os preços oferecidos. Então, você deve se perguntar por que estão oferecendo um produto com preço tão abaixo do praticado pelo mercado.

É importante ressaltar que existem muitos sites confiáveis de leilões e de vendas de produtos, mas nesta situação a intenção é ilustrar casos de sites especificamente projetados para realizar atividades ilícitas.

2.1.2. O golpe da Nigéria (Nigerian 4-1-9 Scam)

Você recebe um e-mail em nome de uma instituição governamental da Nigéria (por exemplo, o Banco Central), onde é solicitado que você atue como intermediário em uma transferência internacional de fundos. O valor mencionado na mensagem normalmente corresponde a dezenas ou centenas de milhões de dólares.

Como recompensa, você terá direito de ficar com uma porcentagem (que é normalmente alta) do valor mencionado na mensagem. Para completar a transação é solicitado que você pague antecipadamente uma quantia, normalmente bem elevada, para arcar com taxas de transferência de fundos, custos com advogados, entre outros.

Este tipo de golpe também é conhecido como Advance Fee Fraud, ou "a fraude de antecipação de pagamentos", e já foram registrados casos originados ou que mencionavam a África do Sul, Angola, Etiópia, Libéria, Marrocos, Serra Leoa, Tanzânia, Zaire, Zimbábue, Holanda, Iugoslávia, Austrália, Japão, Malásia e Taiwan, entre outros.

No nome dado a este tipo de fraude, Nigerian 4-1-9 Scam, o número "419" refere-se à seção do código penal da Nigéria que é violada por este golpe. É equivalente ao artigo 171 do código penal brasileiro, ou seja, estelionato.

Risco: ao responder a este tipo de mensagem e efetivar o pagamento antecipado, você não só perderá o dinheiro investido, mas também nunca verá os milhares ou milhões de dólares prometidos como recompensa.

Como identificar: normalmente, estas mensagens apresentam quantias astronômicas e abusam da utilização de palavras capitalizadas (todas as letras maiúsculas) para chamar a atenção do usuário. Palavras como "URGENT" (urgente) e "CONFIDENTIAL" (confidencial) também são comumente usadas no assunto da mensagem para chamar a atenção do usuário.

Você deve se perguntar por que foi escolhido para receber estes "milhares ou milhões" de dólares, entre os inúmeros usuários que utilizam a Internet.

2.2. O que é phishing e que situações podem ser citadas sobre este tipo de fraude?

Phishing, também conhecido como phishing scam ou phishing/scam, foi um termo originalmente criado para descrever o tipo de fraude que se dá através do envio de mensagem não solicitada, que se passa por comunicação de uma instituição conhecida, como um banco, empresa ou site popular, e que procura induzir o acesso a páginas fraudulentas (falsificadas), projetadas para furtar dados pessoais e financeiros de usuários.

A palavra phishing (de "fishing") vem de uma analogia criada pelos fraudadores, onde "iscas" (e-mails) são usadas para "pescar" senhas e dados financeiros de usuários da Internet.

Atualmente, este termo vêm sendo utilizado também para se referir aos seguintes casos:

A subseções a seguir apresentam cinco situações envolvendo phishing, que vêm sendo utilizadas por fraudadores na Internet. Observe que existem variantes para as situações apresentadas. Além disso, novas formas de phishing podem surgir, portanto é muito importante que você se mantenha informado sobre os tipos de phishing que vêm sendo utilizados pelos fraudadores, através dos veículos de comunicação, como jornais, revistas e sites especializados.

Também é muito importante que você, ao identificar um caso de fraude via Internet, notifique a instituição envolvida, para que ela possa tomar as providências cabíveis1.

2.2.1. Mensagens que contêm links para programas maliciosos

Você recebe uma mensagem por e-mail ou via serviço de troca instantânea de mensagens, onde o texto procura atrair sua atenção, seja por curiosidade, por caridade, pela possibilidade de obter alguma vantagem (normalmente financeira), entre outras. O texto da mensagem também pode indicar que a não execução dos procedimentos descritos acarretarão conseqüências mais sérias, como, por exemplo, a inclusão do seu nome no SPC/SERASA, o cancelamento de um cadastro, da sua conta bancária ou do seu cartão de crédito, etc. A mensagem, então, procura induzí-lo a clicar em um link, para baixar e abrir/executar um arquivo.

Alguns exemplos de temas e respectivas descrições dos textos encontrados em mensagens deste tipo são apresentados na tabela 1.


Tabela 1: Exemplos de temas de mensagens de phishing.
Tema Texto da mensagem
Cartões virtuais UOL, Voxcards, Humor Tadela, O Carteiro, Emotioncard, Criança Esperança, AACD/Teleton.
SERASA e SPC débitos, restrições ou pendências financeiras.
Serviços de governo eletrônico CPF/CNPJ pendente ou cancelado, Imposto de Renda (nova versão ou correção para o programa de declaração, consulta da restituição, dados incorretos ou incompletos na declaração), eleições (título eleitoral cancelado, simulação da urna eletrônica).
Álbuns de fotos pessoa supostamente conhecida, celebridades, relacionado a algum fato noticiado (em jornais, revistas, televisão), traição, nudez ou pornografia, serviço de acompanhantes.
Serviço de telefonia pendências de débito, aviso de bloqueio de serviços, detalhamento de fatura, créditos gratuitos para o celular.
Antivírus a melhor opção do mercado, nova versão, atualização de vacinas, novas funcionalidades, eliminação de vírus do seu computador.
Notícias/boatos fatos amplamente noticiados (ataques terroristas, tsunami, terremotos, etc), boatos envolvendo pessoas conhecidas (morte, acidentes ou outras situações chocantes).
Reality shows BigBrother, Casa dos Artistas, etc -- fotos ou vídeos envolvendo cenas de nudez ou eróticas, discadores.
Programas ou arquivos diversos novas versões de softwares, correções para o sistema operacional Windows, músicas, vídeos, jogos, acesso gratuito a canais de TV a cabo no computador, cadastro ou atualização de currículos, recorra das multas de trânsito.
Pedidos orçamento, cotação de preços, lista de produtos.
Discadores para conexão Internet gratuita, para acessar imagens ou vídeos restritos.
Sites de comércio eletrônico atualização de cadastro, devolução de produtos, cobrança de débitos, confirmação de compra.
Convites convites para participação em sites de relacionamento (como o orkut) e outros serviços gratuitos.
Dinheiro fácil descubra como ganhar dinheiro na Internet.
Promoções diversos.
Prêmios loterias, instituições financeiras.
Propaganda produtos, cursos, treinamentos, concursos.
FEBRABAN cartilha de segurança, avisos de fraude.
IBGE censo.

Cabe ressaltar que a lista de temas na tabela 1 não é exaustiva, nem tampouco se aplica a todos os casos. Existem outros temas e novos temas podem surgir.

Risco: ao clicar no link, será apresentada uma janela, solicitando que você salve o arquivo. Depois de salvo, se você abrí-lo ou executá-lo, será instalado um programa malicioso (malware) em seu computador, por exemplo, um cavalo de tróia ou outro tipo de spyware, projetado para furtar seus dados pessoais e financeiros, como senhas bancárias ou números de cartões de crédito2. Caso o seu programa leitor de e-mails esteja configurado para exibir mensagens em HTML, a janela solicitando que você salve o arquivo poderá aparecer automaticamente, sem que você clique no link.

Ainda existe a possibilidade do arquivo/programa malicioso ser baixado e executado no computador automaticamente, ou seja, sem a sua intervenção, caso seu programa leitor de e-mails possua vulnerabilidades.

Esse tipo de programa malicioso pode utilizar diversas formas para furtar dados de um usuário, dentre elas: capturar teclas digitadas no teclado; capturar a posição do cursor e a tela ou regiões da tela, no momento em que o mouse é clicado; sobrepor a janela do browser do usuário com uma janela falsa, onde os dados serão inseridos; ou espionar o teclado do usuário através da Webcam (caso o usuário a possua e ela esteja apontada para o teclado). Mais detalhes sobre algumas destas técnicas podem ser vistos na seção de keyloggers, na Parte VIII: Códigos Maliciosos (Malware).

Depois de capturados, seus dados pessoais e financeiros serão enviados para os fraudadores. A partir daí, os fraudadores poderão realizar diversas operações, incluindo a venda dos seus dados para terceiros, ou utilização dos seus dados financeiros para efetuar pagamentos, transferir valores para outras contas, etc.

Como identificar: seguem algumas dicas para identificar este tipo de mensagem fraudulenta:

Recomendações:

2.2.2. Páginas de comércio eletrônico ou Internet Banking falsificadas

Você recebe uma mensagem por e-mail ou via serviço de troca instantânea de mensagens, em nome de um site de comércio eletrônico ou de uma instituição financeira, por exemplo, um banco. Textos comuns neste tipo de mensagem envolvem o recadastramento ou confirmação dos dados do usuário, a participação em uma nova promoção, etc. A mensagem, então, tenta persuadí-lo a clicar em um link contido no texto, em uma imagem, ou em uma página de terceiros.

Risco: o link pode direcioná-lo para uma página Web falsificada, semelhante ao site que você realmente deseja acessar. Nesta página serão solicitados dados pessoais e financeiros, como o número, data de expiração e código de segurança do seu cartão de crédito, ou os números da sua agência e conta bancária, senha do cartão do banco e senha de acesso ao Internet Banking.

Ao preencher os campos disponíveis na página falsificada e clicar no botão de confirmação (em muitos casos o botão apresentará o texto "Confirm", "OK", "Submit", etc), os dados serão enviados para os fraudadores.

A partir daí, os fraudadores poderão realizar diversas operações, incluindo a venda dos seus dados para terceiros, ou utilização dos seus dados financeiros para efetuar pagamentos, transferir valores para outras contas, etc.

Como identificar: seguem algumas dicas para identificar este tipo de mensagem fraudulenta:

Recomendações:

2.2.3. E-mails contendo formulários para o fornecimento de informações sensíveis

Você recebe um e-mail em nome de um site de comércio eletrônico ou de uma instituição bancária. O conteúdo da mensagem envolve o recadastramento ou confirmação de seus dados, a participação em uma nova promoção, etc.

A mensagem apresenta um formulário, com campos para a digitação de informações envolvendo dados pessoais e financeiros, como o número, data de expiração e código de segurança do seu cartão de crédito, ou os números da sua agência e conta bancária, senha do cartão do banco e senha de acesso ao Internet Banking. A mensagem, então, solicita que você preencha o formulário e apresenta um botão para confirmar o envio das informações preenchidas.

Risco: ao preencher os dados e confirmar o envio, suas informações pessoais e financeiras serão transmitidas para fraudadores, que, a partir daí, poderão realizar diversas operações, incluindo a venda dos seus dados para terceiros, ou utilização dos seus dados financeiros para efetuar pagamentos, transferir valores para outras contas, etc.

Como identificar: o serviço de e-mail convencional não fornece qualquer mecanismo de criptografia, ou seja, as informações, ao serem submetidas, trafegarão em claro pela Internet. Qualquer instituição confiável não utilizaria este meio para o envio de informações pessoais e sensíveis de seus usuários.

2.2.4. Comprometimento do serviço de resolução de nomes

Ao tentar acessar um site de comércio eletrônico ou Internet Banking, mesmo digitando o endereço diretamente no seu browser, você é redirecionado para uma página falsificada, semelhante ao site verdadeiro.

Duas possíveis causas para este caso de phishing são:

Apesar de não ter uma definição consolidada na data de publicação desta Cartilha, os veículos de comunicação têm utilizado o termo pharming para se referir a casos específicos de phishing, que envolvem algum tipo de redireção da vítima para sites fraudulentos, através de alterações nos serviços de resolução de nomes.

Risco: ao preencher os campos disponíveis na página falsificada e confirmar o envio dos dados, suas informações pessoais e financeiras serão transmitidas para fraudadores, que, a partir daí, poderão realizar diversas operações, incluindo a venda dos seus dados para terceiros, ou utilização dos seus dados financeiros para efetuar pagamentos, transferir valores para outras contas, etc.

Como identificar: neste caso, onde fraudadores alteram o comportamento do serviço de resolução de nomes, para redirecionar acessos para páginas falsificadas, não são válidas dicas como digitar o endereço diretamente no seu browser, ou observar o endereço apresentado na barra de status do browser.

Deste modo, a melhor forma de identificar este tipo de fraude é estar atento para o fato de que sites de comércio eletrônico ou Internet Banking confiáveis sempre utilizam conexões seguras quando dados pessoais e financeiros de usuários são solicitados. Caso a página não utilize conexão segura, desconfie imediatamente. Caso a página falsificada utilize conexão segura, um novo certificado, que não corresponde ao site verdadeiro, será apresentado (mais detalhes sobre verificação de certificados na seção 2.6).

Recomendação: se você ainda tiver alguma dúvida e acreditar que a página pode ser verdadeira, mesmo não utilizando conexão segura, ou apresentando um certificado não compatível, entre em contato com a instituição para certificar-se sobre o caso, antes de enviar qualquer dado, principalmente informações sensíveis, como senhas e números de cartões de crédito.

2.2.5. Utilização de computadores de terceiros

Você utiliza um computador de terceiros, por exemplo, em uma LAN house, cybercafe ou stand de um evento, para acessar um site de comércio eletrônico ou Internet Banking.

Risco: como estes computadores são utilizados por muitas pessoas, você pode ter todas as suas ações monitoradas (incluindo a digitação de senhas ou número de cartões de crédito), através de programas especificamente projetados para este fim (como visto na seção 2.2.1) e que podem ter sido instalados previamente.

Recomendação: não utilize computadores de terceiros em operações que necessitem de seus dados pessoais e financeiros, incluindo qualquer uma de suas senhas.

2.3. Quais são os cuidados que devo ter ao acessar sites de comércio eletrônico ou Internet Banking?

Existem diversos cuidados que um usuário deve ter ao acessar sites de comércio eletrônico ou Internet Banking. Dentre eles, podem-se citar:

Além dos cuidados apresentados anteriormente é muito importante que você tenha alguns cuidados adicionais, tais como:

Com estes cuidados adicionais você pode evitar que seu browser contenha alguma vulnerabilidade, e que programas maliciosos (como os cavalos de tróia e outros tipos de malware) sejam instalados em seu computador para, dentre outras finalidades, furtar dados sensíveis e fraudar seus acessos a sites de comércio eletrônico ou Internet Banking. Maiores detalhes sobre estes cuidados podem ser obtidos na Parte II: Riscos Envolvidos no Uso da Internet e Métodos de Prevenção e Parte VIII: Códigos Maliciosos (Malware).

2.4. Como verificar se a conexão é segura (criptografada)?

Existem pelo menos dois itens que podem ser visualizados na janela do seu browser, e que significam que as informações transmitidas entre o browser e o site visitado estão sendo criptografadas.

O primeiro pode ser visualizado no local onde o endereço do site é digitado. O endereço deve começar com https:// (diferente do http:// nas conexões normais), onde o s antes do sinal de dois-pontos indica que o endereço em questão é de um site com conexão segura e, portanto, os dados serão criptografados antes de serem enviados. A figura 1 apresenta o primeiro item, indicando uma conexão segura, observado nos browsers Firefox e Internet Explorer, respectivamente.

Alguns browsers podem incluir outros sinais na barra de digitação do endereço do site, que indicam que a conexão é segura. No Firefox, por exemplo, o local onde o endereço do site é digitado muda de cor, ficando amarelo, e apresenta um cadeado fechado do lado direito.

[https - identificando site com conexão segura]
Figura 1: https - identificando site com conexão segura.

O segundo item a ser visualizado corresponde a algum desenho ou sinal, indicando que a conexão é segura. Normalmente, o desenho mais adotado nos browsers recentes é de um "cadeado fechado", apresentado na barra de status, na parte inferior da janela do browser (se o cadeado estiver aberto, a conexão não é segura).

A figura 2 apresenta desenhos dos cadeados fechados, indicando conexões seguras, observados nas barras de status nos browsers Firefox e Internet Explorer, respectivamente.

[Cadeado -- identificando site com conexão segura]
Figura 2: Cadeado -- identificando site com conexão segura.

Ao clicar sobre o cadeado, será exibida uma tela que permite verificar as informações referentes ao certificado emitido para a instituição que mantém o site (veja seção 2.6), bem como informações sobre o tamanho da chave utilizada para criptografar os dados.

É muito importante que você verifique se a chave utilizada para criptografar as informações a serem transmitidas entre seu browser e o site é de no mínimo 128 bits. Chaves menores podem comprometer a segurança dos dados a serem transmitidos. Maiores detalhes sobre criptografia e tamanho de chaves podem ser obtidos na Parte I: Conceitos de Segurança.

Outro fator muito importante é que a verificação das informações do certificado deve ser feita clicando única e exclusivamente no cadeado exibido na barra status do browser. Atacantes podem tentar forjar certificados, incluindo o desenho de um cadeado fechado no conteúdo da página. A figura 3 ilustra esta situação no browser Firefox.

[Cadeado forjado]
Figura 3: Cadeado forjado.

Compare as barras de status do browser Firefox nas figuras 2 e 3. Observe que na figura 3 não é apresentado um cadeado fechado dentro da barra de status, indicando que a conexão não é segura.

2.5. Como posso saber se o site que estou acessando não foi falsificado?

Existem alguns cuidados que um usuário deve ter para certificar-se que um site não foi falsificado.

O primeiro cuidado é checar se o endereço digitado permanece inalterado no momento em que o conteúdo do site é apresentado no browser do usuário. Existem algumas situações, como visto na seção 2.2, onde o acesso a um site pode ser redirecionado para uma página falsificada, mas normalmente nestes casos o endereço apresentado pelo browser é diferente daquele que o usuário quer realmente acessar.

E um outro cuidado muito importante é verificar as informações contidas no certificado emitido para a instituição que mantém o site. Estas informações podem dizer se o certificado é ou não legítimo e, conseqüentemente, se o site é ou não falsificado (vide seção 2.6).

2.6. Como posso saber se o certificado emitido para o site é legítimo?

É extremamente importante que o usuário verifique algumas informações contidas no certificado. Um exemplo de um certificado, emitido para um site de uma instituição é mostrado abaixo.

This Certificate belongs to:   This Certificate was issued by:

 www.example.org                www.examplesign.com/CPS Incorp.by Ref.

 Terms of use at                LIABILITY LTD.(c)97 ExampleSign

 www.examplesign.com/dir (c)00  ExampleSign International Server CA -

 UF Tecno                       Class 3

 Example Associados, Inc.       ExampleSign, Inc.

 Cidade, Estado, BR



Serial Number:

  70:DE:ED:0A:05:20:9C:3D:A0:A2:51:AA:CA:81:95:1A

This Certificate is valid from Sat Aug 20, 2005 to Sun

Aug 20, 2006

Certificate Fingerprint:

  92:48:09:A1:70:7A:AF:E1:30:55:EC:15:A3:0C:09:F0

O usuário deve, então, verificar se o certificado foi emitido para o site da instituição que ele deseja acessar. As seguintes informações devem ser checadas:

Ao entrar pela primeira vez em um site que usa conexão segura, seu browser apresentará uma janela pedindo para confirmar o recebimento de um novo certificado. Então, verifique se os dados do certificado correspondem à instituição que você realmente deseja acessar e se seu browser reconheceu a Autoridade Certificadora que emitiu o certificado3.

Se ao entrar em um site com conexão segura, que você utilize com freqüência, seu browser apresentar uma janela pedindo para confirmar o recebimento de um novo certificado, fique atento. Uma situação possível seria que a validade do certificado do site tenha vencido, ou o certificado tenha sido revogado por outros motivos, e um novo certificado foi emitido para o site. Mas isto também pode significar que você está recebendo um certificado ilegítimo e, portanto, estará acessando um site falsificado.

Uma dica para reconhecer esta situação é que as informações contidas no certificado normalmente não corresponderão às da instituição que você realmente deseja acessar. Além disso, seu browser possivelmente informará que a Autoridade Certificadora que emitiu o certificado para o site não pôde ser reconhecida.

De qualquer modo, caso você receba um novo certificado ao acessar um site e tenha alguma dúvida ou desconfiança, não envie qualquer informação para o site antes de entrar em contato com a instituição que o mantém, para esclarecer o ocorrido.

2.7. O que devo fazer se perceber que meus dados financeiros estão sendo usados por terceiros?

Caso você acredite que terceiros possam estar usando suas informações pessoais e financeiras, como o número do seu cartão de crédito ou seus dados bancários (senha de acesso ao Internet Banking e senha do cartão de banco), entre em contato com a instituição envolvida (por exemplo, seu banco ou operadora do seu cartão de crédito), informe-os sobre o caso e siga as orientações que serão passadas por eles.

Monitore regularmente suas movimentações financeiras, por exemplo, através de extratos bancários e/ou de cartões de crédito, e procure por débitos, transferências ou cobranças inesperadas.

É recomendado que você procure uma delegacia de polícia, para registrar um boletim de ocorrência, caso tenha sido vítima de uma fraude via Internet.